Nosso Radar de Celebridades tem com objetivo identificar e apresentar um grande painel das celebridades de nosso tempo - figuras públicas brasileiras que têm alcançado destaque e adesão junto a públicos significativos.

Conheça a proposta

Chico Xavier

Campo de Exposição: onde Chico Xavier é acessado?

Obras atribuídas a espíritos desencarnados continuam sendo as maiores referências do espiritismo no Brasil e importante legado de Chico Xavier. Ele teria psicografado mais de 450 livros, tendo vendido mais de 50 milhões de exemplares e sendo o escritor brasileiro de maior sucesso comercial da história, mas sempre cedendo todos os direitos autorais dos livros, em cartório, para instituições de caridade.

Chico Xavier – O Filme, baseado na biografia As Vidas de Chico Xavier, do jornalista Marcel Souto Maior, é outra fonte de acesso ao médium. O longa estreou em 2 de abril de 2010, data em que ele completaria 100 anos. Dirigido e produzido pelo cineasta Daniel Filho, Chico Xavier é retratado pelos atores Matheus Costa, Ângelo Antônio e Nelson Xavier, respectivamente, em três fases de sua vida: de 1918 a 1922, 1931 a 1959 e 1969 a 1975. O filme alcançou a marca de mais de 3,5 milhões de espectadores nos cinemas.

Em 2010, foi lançado o filme Nosso Lar, inspirado no livro homônimo psicografado por Chico Xavier,  o mais vendido e divulgado da extensa obra do médium. Foi o primeiro livro de uma série cuja autoria é atribuída ao espírito André Luiz. No ano seguinte, entrou em cartaz o filme As mães de Chico Xavier, baseado em outro livro do jornalista Marcel Souto Maior, sobre o médium.

 

Acontecimentos: o que marcou (e tem marcado) a aparição pública de Chico Xavier

Importantes acontecimentos da vida de Chico Xavier são suas aparições na mídia, marcadas não só por polêmicas, mas também por reconhecimento.

  • Em 1944 os repórteres David Nasser e Jean Manzon fizeram uma reportagem não muito simpática sobre o médium, a qual foi publicada em “O Cruzeiro”. Os repórteres se fingiram de estrangeiros e usaram nomes falsos para testarem se Chico era um farsante; porém, Nasser e Manzon ganharam livros com dedicatórias assinadas aos seus verdadeiros nomes e assinadas por Emmanuel.
  • No alvorecer da década de 1970, o líder religioso participou de programas de televisão que alcançaram picos de audiência. Sua entrevista ao vivo cedida ao programa Pinga-Fogo da TV Tupi em 28 de julho de 1971 conseguiu a maior audiência da história da TV brasileira. Nela, ele manifesta apoio ao (sanguinário) regime militar vigente então.
  • Em 2012, em homenagem póstuma, Chico Xavier foi eleito O Maior Brasileiro de Todos os Tempos, em um concurso homônimo realizado pelo SBT e pela BBC, cujo objetivo foi “eleger aquele que fez mais pela nação, que se destacou pelo seu legado à sociedade”. (Na semifinal do programa, disputou com Ayrton Senna, vencendo com 63,8% dos votos e, na final, Chico disputou com Santos Dumont e Princesa Isabel, vencendo com 71,4% dos votos.)
  • Em 2017, publicou-se um artigo com levantamento dos casos em que cartas psicografadas foram usadas como prova em processos penais.

 

Públicos e valores evocados por Chico Xavier

Os públicos alcançados por Chico Xavier vão além dos praticantes do espiritismo, sendo reconhecido por diversos brasileiros pelos valores que ele evoca.

A caridade e o altruísmo são uma marca forte de alguém que não enriqueceu com a fé, pelo contrário, dedicou a vida ao trabalho para os desamparados, seja materialmente, seja espiritualmente.

Chico Xavier também evoca em seus públicos a curiosidade, o medo e o fascínio pelo sobrenatural. As práticas de psicografia, aparentemente inexplicáveis do ponto de vista racional, convenceram muitos de que a vida, ao menos a vida espiritual, não termina com a morte.

Biografia

Francisco de Paula Cândido nasceu na cidade mineira de Pedro Leopoldo, em 2 de abril de 1910. Seu nome de batismo, em homenagem ao santo do dia de seu nascimento, foi substituído pelo nome Francisco Cândido Xavier logo que psicografou os primeiros livros, mudança oficializada em abril de 1966, quando chegou da sua segunda viagem aos Estados Unidos.

Nascido no seio de uma família humilde, teve oito irmãos e era filho de João Cândido Xavier, um vendedor de bilhetes de loteria, e de Maria João de Deus, uma lavadeira católica, ambos analfabetos.

A mãe morreu quando Francisco tinha apenas cinco anos de idade. Incapaz de criá-los, o pai distribuiu os nove filhos entre a parentela. Nos dois anos seguintes, Chico foi criado pela madrinha e antiga amiga de sua mãe, Rita de Cássia, que logo se mostrou uma pessoa cruel, vestindo-o de menina e castigando-o diariamente, inicialmente por qualquer pretexto e, mais tarde, sob a alegação de que o menino “tinha o diabo no corpo".

Dois anos após a morte de Maria João de Deus, seu pai casou-se novamente e a nova madrasta, Cidália Batista, exigiu a reunião dos nove filhos. Francisco tinha então sete anos de idade. Por insistência da madrasta, o menino foi matriculado na escola pública. Nesse período, o espírito de Maria João, que teria dado assistência ao menino nos anos em que ele viveu com a madrinha, teria parado de manifestar-se.

Em 1927, após entrar em contato com um casal praticante da doutrina espírita, recebeu nova mensagem de sua mãe, na qual lhe era recomendado o estudo das obras de Allan Kardec e o cumprimento de seus deveres. Em junho, ajudou a fundar o Centro Espírita Luiz Gonzaga, em um simples barracão de madeira de propriedade de seu irmão.

Em 1931, em Pedro Leopoldo, perdeu a madrasta Cidália, e deu continuidade à psicografia da obra Parnaso de Além-Túmulo. Esse ano, que marca a "maioridade" do médium, é o ano em que ele teria encontrado com seu mentor espiritual, Emmanuel.

Em 1943, vem a público um dos livros mais populares da literatura espírita, o romance Nosso Lar. Em 1959, Chico estabeleceu residência em Uberaba (onde viveu até falecer) e funda na cidade o centro espírita "Comunhão Espírita Cristã".

Em 1980 já havia duas mil instituições de caridade fundadas, ajudadas ou mantidas graças aos direitos autorais dos seus livros psicografados ou a campanhas beneficentes promovidas por ele.

O médium morreu aos 92 anos de idade, em decorrência de parada cardiorrespiratória, no dia 30 de junho do ano de 2002.