Nosso Radar de Celebridades tem com objetivo identificar e apresentar um grande painel das celebridades de nosso tempo - figuras públicas brasileiras que têm alcançado destaque e adesão junto a públicos significativos.

Conheça a proposta

Gisele Bündchen

Campo de exposição: onde Gisele Bündchen é acessada?

A ubermodel possui um site oficial onde pode-se encontrar sua biografia, destaques de seus trabalhos, entre outras informações.

Em seu perfil do Facebook, Gisele tem mais de 6 milhões de curtidas.

A modelo usa com frequência sua conta no Instagram, que possui mais de 14 milhões de seguidores, onde posta fotos de momentos com a família, viagens e trabalhos.

No Twitter, é seguida por quase 5 milhões de internautas.

 

Acontecimentos: o que tem marcado a aparição pública de Gisele Bündchen

Gisele, desde o início de sua carreira, sempre foi discreta em relação à sua vida privada e geralmente ganha visibilidade devido à sua carreira profissional.

  • Mesmo o casamento com o jogador de futebol americano Tom Brady teria sido feito de maneira discreta.
  • Entretanto, a intimidade do casal foi posta em evidência no ano de 2015, devido a rumores de que o marido de Gisele a teria traído. Apesar das especulações de um possível divórcio, o casal permaneceu junto, e a modelo eventualmente compartilha fotos com o esposo em suas redes sociais.
  • Quando teve seu primeiro filho, Gisele Bündchen diz, em entrevista para uma revista britânica, que deveria haver uma lei obrigando todas as mães a amamentarem seus filhos até os seis meses, posicionando-se contra a alimentação industrializada para bebês. O comentário gerou muitas críticas – uma delas pelo fato de nem todas as mães poderem amamentar. A polêmica fez Gisele se pronunciar em seu blog, explicando-se e pedindo desculpas.
  • Em 2013, Gisele causou repercussão nas redes sociais ao postar uma foto no Instagram  amamentando a filha Vivian enquanto uma equipe fazia suas unhas, cabelo e maquiagem. Enquanto muitos elogiaram sua dedicação enquanto mãe e profissional, outros a criticaram por estar expondo a si e ao bebê, além de não dar a devida atenção à filha.
  • Em 2018, a modelo estampa a capa da revista Vogue e, durante entrevista, disse que não saberia se promover no Instagram como as modelos atuais fazem, por ser de outra geração, e complementa dizendo que é “mais velha, mais sábia”. Muitas críticas surgiram, afirmando que a übermodel teria sugerido ser mais inteligente do que a nova geração de modelos. Gisele se desculpou em sua conta do Instagram, explicando-se sobre a entrevista.
  • Gisele Bündchen também repercutiu em sua aposentadoria das passarelas, no discurso que fez no Rock in Rio em favor da floresta amazônica e na participação da cerimônia de abertura das olimpíadas no Brasil. O governo Temer teria responsabilizado a modelo pela queda de popularidade do presidente.

 

Público e valores que Gisele Bündchen evoca

Após o nascimento de seus filhos, Gisele passou a evocar valores relacionados à maternidade, dando mostras de sua dedicação e sua realização pessoal completa como mãe. A modelo defendeu o aleitamento materno e causou repercussão quanto ao parto de seu primeiro filho, que foi natural e realizado na banheira de sua própria casa.[1]

Gisele também evoca valores relacionados ao seu sucesso profissional e independência financeira. Os valores de seus contratos milionários já foram bastante abordados nos meios de comunicação e seu reconhecimento mundial na indústria da moda lhe dão a imagem pública de mulher bem-sucedida. A junção entre maternidade e vida profissional lhe confere a imagem da mulher moderna, que concilia os afazeres familiares e domésticos com o trabalho fora de casa.

O fato de atuar profissionalmente até os dias atuais, com mais de 20 anos de carreira, confere-lhe uma longevidade atípica no ramo fashion, que preza pela jovialidade. A modelo continua requisitada para trabalhos e foi alçada ao status de übermodel (o termo, cunhado em 2000 por uma revista inglesa, designa um patamar acima de top model e tem Gisele como a única titular).

Gisele também evoca valores concernentes à preservação ambiental. Seu engajamento em causas ambientais é notório; a modelo usa de seu status célebre para dar visibilidade a iniciativas que incentivam o cuidado com a natureza. A indústria da moda é uma das mais poluentes; Gisele defende a mudança desse cenário, e já fez aparições em eventos usando roupas eco-friendly.

Sendo uma modelo, a beleza é certamente um valor decisivo suscitado e relacionado a Gisele Bündchen. Ela foi precursora de uma gama de modelos brasileiras que passaram a fazer sucesso internacionalmente, vistas como representantes da beleza nacional com medidas mais curvilíneas.

 

[1] Lígia Lana, em sua tese de doutorado (Personagens públicas na mídia, personagens públicas em nós: experiências contemporâneas nas trajetórias de Gisele Bündchen e Luciana Gimenez), discorre sobre o teor das notícias de diferentes organizações a respeito da projeção de Gisele Bündchen como mãe dedicada.

Biografia

Gisele Caroline Nonnenmacher Bündchen nasceu na cidade de Horizontina, no Rio Grande do sul, em 20 de julho de 1980. Filha do consultor de empresas Valdir e da bancária Vânia, tem cinco irmãs. Durante sua adolescência, Gisele praticava aulas de vôlei e sonhava em se tornar uma profissional do esporte.

Aos 14 anos, Gisele e mais duas irmãs foram inscritas em um curso de modelos pela mãe, a fim de que melhorassem sua postura para sua festa de debutante. Entretanto, a gaúcha chamou a atenção

Aos 15 anos, a modelo muda-se sozinha para São Paulo, indo morar em um apartamento com algumas colegas. No mesmo ano, estampa a capa de uma revista, Capricho, pela primeira vez. Já em 1996, passa uma temporada de dois meses em Nova York, realizando testes para agências e fazendo seus dois primeiros desfiles internacionais, para as grifes Carolina Herrera e Oscar de la Renta. A modelo muda-se para Nova York no ano seguinte e continua se submetendo a testes, nos quais recebia muitas recusas, principalmente devido a seu nariz.

Em 1998, participou pela primeira vez do circuito internacional das temporadas de moda, em Londres, Milão, Paris e Nova York. Em 1999, estampou pela primeira vez a capa da edição norte-americana da revista Vogue. Nela, Gisele é apresentada como a representante de um novo padrão de beleza para as modelos, com mais curvas. Em dezembro, recebe o prêmio de melhor modelo do ano pela Vogue Fashion Awards.

No ano de 2000, Gisele Bündchen assina um contrato de 24 milhões de dólares com a marca de lingeries Victoria’s Secret, consolidando seu sucesso. A decisão gerou certa polêmica pelo fato de a modelo se associar a uma marca comercial, e não de high fashion. Em 2001, começou a namorar o ator Leonardo DiCaprio e, nessa época, assinou contrato com a C&A e realizou poucos desfiles.

Em 2007, a gaúcha é eleita a modelo mais bem paga do mundo pela revista Forbes. Em 2008, estrela duas grandes campanhas ambientais e, no mesmo ano, começa a namorar o jogador de futebol americano Tom Brady, com quem se casa em 2009. No mesmo ano, dá à luz seu primeiro filho, Benjamin. Em 2012, concebe sua segunda filha, Vivian.

No início de 2015, Gisele Bündchen anuncia sua aposentadoria das passarelas. A modelo continua realizando trabalhos como modelo fotográfica e garota-propaganda de diversas marcas, além de desfilar em eventos pontuais, tais como a São Paulo Fashion Week. Atualmente, Gisele reside com a família em Boston, nos Estados Unidos.