Nosso Radar de Celebridades tem com objetivo identificar e apresentar um grande painel das celebridades de nosso tempo - figuras públicas brasileiras que têm alcançado destaque e adesão junto a públicos significativos.

Conheça a proposta

Mano Brown

 

Campo de exposição: onde Mano Brown é acessado?

O rapper é seguido por mais de 2 milhões de pessoas em sua conta oficial do Instagram.

No Facebook, seu perfil oficial é seguido por mais de 3,5 milhões de internautas.

Já no Twitter, é seguido por 552 mil pessoas.

(Dados recolhidos em 22/09/2018)

 

Acontecimentos: o que tem marcado a aparição pública de Mano Brown

  • Em 2008, Mano Brown figurou em 28° lugar na lista dos 100 Maiores Artistas da Música Brasileira, realizada pela revista Rolling Stone.
  • Em 2017, Mano Brown é indicado ao Grammy Latino pelo seu primeiro álbum solo, Boogie Naipe, na categoria Melhor Álbum Pop Contemporâneo de Língua Portuguesa.
  • Mano Brown já foi destaque na mídia por ter sido detido pela polícia nos anos de 2004, 2007 e 2015. Os motivos foram, respectivamente, desacato à autoridade, suposto envolvimento em uma briga em um jogo do Santos Futebol Clube, time pelo qual torce (foi solto por falta de provas), e, novamente, desacato, na ocasião de uma blitz da Polícia Militar.
  • No início de 2018, o artista virou meme nas redes sociais devido a um imprevisto enquanto utilizava o Instagram: durante uma transmissão ao vivo, ativou um filtro de gatinho em seu rosto. O momento foi registrado por um internauta e viralizou na Internet.
  • Ainda em 2018, a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) anunciou que o álbum “Sobrevivendo no Inferno”, dos Racionais MC’s, será uma das leituras obrigatórias do vestibular de 2020 da instituição. O álbum em questão apresenta canções emblemáticas da banda de rap liderada por Mano Brown, retratando a realidade do jovem negro da periferia. “Sobrevivendo no Inferno” também foi publicado em formato de livro pela editora Companhia das Letras, nesse mesmo ano.

 

Públicos e valores que Mano Brown evoca

O rapper, tanto em suas declarações quanto em suas músicas, assume uma postura de denúncia das desigualdades e do racismo presentes na sociedade brasileira. Sua arte configura um lugar de relato da realidade das periferias, conquistando a adesão de públicos historicamente marginalizados. Com isso, Mano Brown também valoriza sua origem periférica e evoca a valorização de sua identidade negra e pobre, se posicionando contra a omissão e descaso das autoridades em relação à população pobre.

O cantor assume publicamente seu posicionamento de esquerda e já afirmou ser simpatizante das políticas implementadas pelo governo Lula, tendo demonstrado em entrevistas a sua surpresa com pessoas pobres que defendem ideias da direita política.

 

Biografia

Pedro Paulo Soares Pereira, mais conhecido como Mano Brown, nasceu no dia 22 de abril de 1970 na cidade de São Paulo. Criado pela mãe, Ana Pereira Soares, nunca chegou a conhecer seu pai. Cresceu na periferia da cidade, no bairro Capão Redondo.

Na adolescência, Pedro Paulo recebe o apelido de Mano Brown em referência ao cantor James Brown, uma vez que fazia batidas inspiradas no funk norte-americano nas rodas de samba de que participava. Nesse mesmo período, começou a frequentar a estação de metrô São Bento, local onde artistas de rap de São Paulo se reuniam.

Junto ao amigo de infância Paulo Eduardo Salvador (Ice Blue), forma a dupla de rap BB Boys. Inspirados no rapper Thaíde e nos artistas que frequentavam o metrô São Bento, faziam músicas que retratavam a realidade da periferia. A dupla participou de alguns concursos e eventos.

No final dos anos 1980, Mano Brown e Ice Blue conhecem Edi Rock e KL Jay, com quem formam o grupo Racionais MC’s. As primeiras canções do grupo foram lançadas na coletânea Consciência Black. Em seguida lançam os álbuns Holocausto Urbano (1990), Escolha o Seu Caminho (1992), Raio-X do Brasil (1993), Sobrevivendo no Inferno (1997), Racionais MC’s Ao Vivo (2001), Nada Como Um Dia Após o Outro Dia (2002), 1000 Trutas, 1000 Tretas (2006) e Cores e Valores (2014). Mano Brown se destaca como autor de canções clássicas que marcaram cada fase do grupo.

Em 2016, Mano Brown lança seu primeiro álbum solo, Boogie Naipe, que foi indicado ao Grammy Latino de Melhor Álbum Pop Contemporâneo de Língua Portuguesa no ano de 2017. Os Racionais MC’s, atualmente, continuam realizando shows em todo o país, sendo considerados uma das maiores referências do rap nacional.