Radar

Radar #19 – 16 a 31 de outubro de 2014

Outubro marcou o fim das eleições no Brasil. O radar desta quinzena traz as principais notícias da mídia destacando o segundo turno da corrida presidencial. Muitas emoções fizeram parte da disputa acirradíssima entre os candidatos Aécio Neves e Dilma Rousseff. Vale conferir nosso resumo! Veja também outros assuntos que apareceram: manifestação favorável do Vaticano a união homoafetiva, ganhadores do prêmio Nobel, suspeita do Ebola no Brasil e confirmação de dois casos nos Estados Unidos, protestos pela democracia em Hong Kong, onda de calor e incêndio em Minas, racionamento de água em São Paulo, os últimos fatos sobre a morte de Eduardo Campos e o assassinato do garoto Bernardo no Rio Grande Sul.

Radar #18 – 1 a 15 de outubro de 2014

A primeira quinzena de outubro foi marcada pelas eleições presidenciais. Toda a mídia brasileira estava atenta aos acontecimentos da campanha, que surpreendeu com a reviravolta do candidato do PSDB, Aécio Neves, e a queda de Marina Silva (PSB). As publicações também acompanharam os desdobramentos do resultado, como os apoios recebidos pelo tucano e a primeira pesquisa de intenção de votos.

Ainda no tema eleitoral, tiveram repercussão a polêmica declaração do presidenciável Levy Fidelix (PRTB) sobre os gays e a delação premiada do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. A suposta participação de funcionários dos Correios na campanha em Minas também ganhou destaque.

A suspeita de ebola no Brasil e os outros casos pelo mundo continuaram na mira da mídia. O movimento de jovens em Hong Kong pela democracia teve grande espaço nas publicações.

Radar #17 – 16 a 30 de setembro de 2014

Último mês antes das eleições, setembro foi movimentado pelas campanhas eleitorais em todo o país. Destacamos o terceiro debate entre os presidenciáveis, as previsões das pesquisas eleitorais, a polêmica declaração de Levy Fidelix (PRTB) contra a união homoafetiva e a repercussão de Eduardo Jorge (PV) nas redes sociais. Além do pleito, também ganhou visibilidade no Radar #17 a emissão do laudo do Instituto de Criminalística da Polícia Civil de Minas, comprovando erros de engenharia e dos fiscais da Prefeitura de BH no projeto que culminou no desabamento de um viaduto na Avenida Pedro I, na região da Pampulha. E ainda: a falta de chuva provocou a seca da nascente do Rio São Francisco, e outros rios atingiram os níveis mais baixos da história. A morte de um estudante em uma festa da USP colocou em debate a segurança nas cidades universitárias. O surto do ebola continua a alarmar as autoridades internacionais e uma vacina para conter a epidemia está em testes

Radar #16 – 1 a 15 de setembro de 2014

Com a proximidade das eleições, a primeira metade do mês de setembro foi marcada pela predominância de acontecimentos políticos nos media. Entre os principais assuntos, está a estabilização do crescimento da candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, após ataques da presidente Dilma Rousseff. Também houve muitas matérias sobre como a petista contornou os escândalos na Petrobras e iniciou uma campanha específica no Nordeste. Além do tema eleitoral, também tiveram destaque a expulsão do Grêmio da Copa do Brasil, o vazamento de fotos nuas de artistas de Hollywood, a descoberta do hacker que modificou perfis de jornalistas da rede do Planalto e a prisão do ex-BBB Yuri Fernandes por agressão à namorada em um quarto de hotel.

Radar #15 – 18 a 29 de agosto de 2014

A segunda metade do mês de agosto teve como tema principal a ascensão de Marina Silva na corrida presidencial. Alavancada pela morte de Eduardo Campos, a ex-senadora driblou rachas dentro do PSB e conseguiu bons índices nas pesquisas de intenção de voto. Segundo o último levantamento, feito pelo Datafolha, ela ganharia com folga da presidente Dilma Rousseff. O crescimento abrupto da nova candidata assustou o PT, que iniciou ataques à imagem pública da concorrente. Já os tucanos se viram acuados: a cada dia, Aécio Neves perde eleitorado para Marina e já não sabe mais o que fazer para se manter na disputa.

Além das eleições, tiveram destaque na mídia crimes que chocaram o Brasil. O caso do menino Bernardo Boldrini foi retomado depois que vídeos mostraram ameaças do pai e da madrasta. O médico mais procurado do país, Roger Abdelmassih, também voltou aos holofotes ao ser encontrado no Paraguai, onde vivia no luxo. Já Suzane Von Richthofen teve suas imagens novamente estampadas nos jornais ao ser beneficiada com o regime semiaberto e negá-lo. Por outro lado, novos crimes chamaram atenção: o homem que desferiu uma cotovelada no rosto de uma jovem e as ofensas racistas de torcedores gremistas ao goleiro Aranha.

As celebridades também tiveram espaço na mídia. Dantena mais uma vez causou polêmica ao invadir os estúdios da Rádio Bandeirantes e xingar palavrões no ar. Já o casal sensação Bruna Marquezine e Neymar rompeu em definitivo o namoro. A atriz fez questão de confirmar os boatos ao segurar o choro em uma entrevista ao Fantástico.

No cenário internacional, ganharam espaço o vídeo da execução de um jornalista norte-americano e os protestos contra o preconceito racial nos Estados Unidos.

Radar #14 – 1 a 15 de agosto de 2014

A primeira quinzena de agosto foi marcada por um acontecimento inesperado. A queda do avião de campanha do PSB que deixou mortos o presidenciável Eduardo Campos e seis membros de sua equipe mobilizou os jornais de todo o país. No dia da tragédia, 13 de agosto, a mídia só falou nisso. Não havia espaço para outras ocorrências, sendo primordial mostrar ao público as circunstâncias do acidente, o perfil do candidato e as consequências políticas de tal acontecimento.

O Radar 14 também detectou outros temas destacados pelos meios de comunicação. Em Belo Horizonte, o possível despejo de ocupações na Granja Werneck e a punição de estudantes da UFMG por trote racista foram amplamente divulgados. Em nível nacional, vemos em relevância os bastidores políticos e os rumos da campanha eleitoral, além do menino que teve parte do braço arrancado por um tigre em um zoológico e o mistério do serial killer de Goiás. No campo internacional, o suicídio de Robin Williams ocupou manchetes, assim como o surto do ebola e os conflitos armados no Oriente Médio, no Iraque e na Ucrânia.

Radar #13 – 16 a 31 de julho de 2014

A última quinzena de julho foi agitada no noticiário brasileiro. Belo Horizonte teve projeção nacional quando o primo do goleiro Bruno deu mais uma indicação de onde estaria o corpo da ex-amante do jogador, Eliza Samudio. A capital mineira também ganhou destaque devido aos desdobramentos da queda de um viaduto, na Avenida Pedro I, na Pampulha, parte das obras de mobilidade para a Copa do Mundo.

Aliás, o Mundial acabou, mas não foi esquecido pela mídia, que acompanhou o anúncio da CBF de que Dunga seria o novo técnico da seleção. Enquanto isso, Felipão era contratado pelo Grêmio em meio a críticas por sua atuação no comando do Brasil.

Os protestos, apesar de mais fracos, voltaram a ter repercussão com o pedido de prisão de 23 manifestantes pelo Ministério Público. Eleições e a morte do escritor Ariano Suassuna também foram manchetes.

O Brasil apareceu no noticiário internacional ao criticar Israel no conflito da Faixa de Gaza, e os jornais acompanharam o impasse diplomático. Também tiveram foco o surto de ebola na África e a queda de dois aviões.

Radar #12 – 1 a 15 de julho de 2014

O fim desastroso para o Brasil na Copa do Mundo foi o principal assunto do noticiário brasileiro na primeira quinzena de julho. A lesão de Neymar, o cartão amarelo de Thiago Silva e a atuação da seleção de Luiz Felipe Scolari foram exaustivamente discutidos nas matérias, até que a goleada de 7 a 1 fez inundar manchetes da derrota para a Alemanha. O país germânico, por sua vez, foi elogiado pela simpatia com os brasileiros e passou a ser cotado na final contra a Argentina.

Nesta edição do Radar do GrisLab, encontramos também o lado negativo do Mundial, como a investigação sobre a venda ilegal de ingressos e a queda do viaduto na Avenida Pedro I, em Belo Horizonte.

Com o fim do Mundial e menos jogos, os jornais abriram espaço para outros temas, como a política. O encontro dos Brics no Brasil, a aposentadoria surpresa do ministro do STF Joaquim Barbosa e a morte de Plínio Arruda foram os mais noticiados.

Para subsidiar o trabalho dos pesquisadores, a equipe de apoio do Grislab monitora os principais acontecimentos que estão repercutindo em portais de notícias e revistas do Brasil.

Esse acompanhamento é realizado a partir das manchetes disponibilizadas nas páginas eletrônicas dos seguintes veículos:

- UOL
- Globo.com
- Terra
- R7
- RevistaForum
- CartaCapital
- Veja
- Istoé
- Época

De segunda à sexta-feira, a equipe realiza três acessos diários - manhã, tarde e noite -aos sites destes veículos e coleta a manchete que está em destaque naquele período. Os temas encontrados e os respectivos links dos textos são armazenados numa planilha. A cada mês, a equipe faz um relatório daquilo que o Radar do Grislab capturou no período.