Nosso Radar de Celebridades tem com objetivo identificar e apresentar um grande painel das celebridades de nosso tempo - figuras públicas brasileiras que têm alcançado destaque e adesão junto a públicos significativos.

Conheça a proposta

Lula

 

Campo de exposição: onde Lula é acessado?

Lula é uma figura com grande visibilidade em todos os meios de comunicação.

Muitas pesquisas realizadas ao longo de seu governo e após seu mandato mostram seus altos índices de popularidade. Em março de 2010, uma pesquisa do Datafolha mostrou que a popularidade de Lula atingiu seu melhor valor desde 2003 – 76% dos pesquisados apontaram o governo como ótimo ou bom.

Todos os sites de notícia do Brasil e grandes portais internacionais trazem informações sobre Lula nos momentos em que algum acontecimento marcante emerge. Além disso, as emissoras de TV também dão ampla cobertura aos fatos ligados a ele.

Nas redes sociais, o perfil oficial de Lula no Facebook possui 3.422.099 seguidores. Já no Twitter, são 324 mil seguidores e no Instagram 232 mil. No Youtube, o canal do Instituto Lula conta com 9.859 inscritos. Além desses perfis, Lula também possui um site oficial no endereço www.lula.com.br.

 

Acontecimentos: o que tem marcado a aparição pública de Lula

  • Com uma biografia tão extensa e uma atuação política vasta, fica difícil definir acontecimentos marcantes em relação à aparição pública de Lula. Podemos destacar a grande greve dos trabalhadores do ABC, em 13 de março de 1979, quando Lula ganhava projeção nacional pelas ideias que defendia à frente do sindicato dos metalúrgicos.
  • Depois podemos destacar a campanha pelas “Diretas Já” (1984), em que Lula  (presidente nacional do então recém-criado Partido dos Trabalhadores) também teve grande participação. Em seguida, as eleições presidenciais disputadas por ele em 1989, 1994 e 1998, quando foi derrotado, também se configuram como importantes acontecimentos em sua trajetória política, uma vez que foram momentos de grande visibilidade para o político.
  • Um dos grandes acontecimentos da vida de Lula e também da história do Brasil foi quando ele venceu as eleições de 2002, tornando-se presidente da república. Este acontecimento talvez seja o maior destaque de sua vida e representou naquele momento do país uma grande esperança por mudanças na política.
  • Acontecimentos da vida pessoal de Lula também merecem destaque, como o diagnóstico de um câncer na garganta em 2011 e o tratamento a que foi submetido. A morte de sua esposa, Marisa Letícia Lula da Silva, em 2017, também foi um fato que afetou a sociedade brasileira, causando uma comoção nacional.
  • Outro grande acontecimento marcante em relação à figura de Lula, com repercussão nacional e internacional, foi sua prisão em abril de 2018. Este acontecimento mais recente suscitou inúmeras manifestações de aprovação e desaprovação, mobilizou milhares de pessoas no país e segue repercutindo diariamente nas redes sociais, veículos de comunicação e conversas do nosso cotidiano.

 

Público e valores que Lula evoca

Os públicos e valores evocados pelo ex-presidente são muito diversos. Hoje, existe no Brasil uma polarização em relação à figura de Lula. Ele convoca tanto as pessoas que se posicionam politicamente à esquerda, apoiando  (mesmo com críticas) seu programa social, quanto as pessoas politicamente à direita, que se opõem arduamente ao que Lula defende e representa. Seu nome tem repercussão internacional; foi homenageado em vários países, e suscita apoio de distintas personalidades – como o ex-presidente uruguaio Pepe Mujica, o presidente boliviano Evo Morales, o líder da esquerda francesa Jean-Luc Mélenchon e o linguista norte-americano Noam Chomsky.

Para o bem ou para o mal (para seus apoiadores e detratores), a imagem de Lula está ligada a valores sociais. De forma sintética, podemos dizer que Lula representa para muitos a luta contra a pobreza, a defesa da igualdade social e dos direitos democráticos. A origem social de Lula evoca ainda humildade e simplicidade. É visto também como dotado de grande carisma e capacidade de liderança. Seus críticos da esquerda questionam as limitações e a implementação incompleta de seu programa social; os críticos de direita questionam sua origem de classe e sua vinculação aos trabalhadores. Suscita ainda um forte preconceito de classe, referindo-se a seus hábitos pouco refinados, baixa formação intelectual e cultural. Além disso, para quem desaprova a figura de Lula, é associado com a questão da corrupção e da desonestidade no meio político.

Biografia

Luiz Inácio Lula da Silva, batizado como Luiz Inácio da Silva e mais conhecido como Lula, nasceu em 27 de outubro de 1945, no município de Caetés, em Pernambuco. Filho de Aristides Inácio da Silva e Eurídice Ferreira de Melo, um casal de trabalhadores rurais que enfrentaram a fome e a miséria no nordeste do Brasil, Lula teve sete irmãos filhos do mesmo pai e da mesma mãe, além dos irmãos filhos de seu pai com outras mulheres. Deixando os filhos ainda pequenos, seu pai foi para a cidade de Santos (SP), tentar a vida como estivador – e lá acabou construindo uma nova família. Em 1952 a mãe e os filhos migraram também para São Paulo, onde sobreviveram fazendo pequenos serviços.  Aos sete anos de idade Lula já trabalhava vendendo laranjas no cais; aos doze anos, trabalhou em uma tinturaria, depois como engraxate e auxiliar de escritório; aos quatorze anos teve sua carteira de trabalho assinada pela primeira vez.

Em 1961, Lula fez um curso de tornearia mecânica e foi trabalhar em uma siderúrgica que produzia parafusos. Nesta siderúrgica, em 1964, Lula esmagou seu dedo em um torno mecânico. Em 1966, Lula começou a trabalhar nas Indústrias Villares, uma grande empresa metalúrgica de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Em 1968, durante a ditadura militar,  filiou-se ao Sindicato de Metalúrgicos de São Bernardo do Campo e Diadema. Por influência de seu irmão, José Ferreira de Melo, o Frei Chico, militante do Partido Comunista Brasileiro, Lula foi convencido a integrar a chapa e, em 1969, foi eleito para a diretoria do sindicato dos metalúrgicos da cidade. Tinha início ali a sua trajetória de sindicalista, que culminaria na sua eleição para a presidência do sindicato em 1977. A liderança das greves dos metalúrgicos naquele contexto acarretou a prisão de Lula e fez com que ele despontasse como uma figura pública de destaque no movimento sindical.

Em 1980, Lula foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT), do qual foi o primeiro presidente. Sua carreira política é bastante extensa; candidatou-se - sem sucesso - à presidência da república por três vezes, sendo derrotado por Collor de Mello (1989) e Fernando Henrique Cardoso (1994 e 1998). Em 2002, foi vitorioso em sua quarta candidatura (derrotando o candidato do PSDB, José Serra), sendo reeleito para um segundo mandato, em 2006 (derrotando Geraldo Alckmin, também do PSDB).

O governo de Lula na presidência foi fortemente marcado pela implementação de programas sociais (Bolsa Família, Fome Zero), cujo principal objetivo era uma melhor distribuição de renda e a diminuição da desigualdade social no país. Lula bateu um recorde histórico de popularidade durante seu mandato, conforme medido por vários institutos de pesquisa.

Durante o governo de Lula (2005/2006), ganhou repercussão midiática o escândalo do Mensalão, que denunciava a compra de votos por parte de políticos ligados ao governo. Após deixar a presidência, Lula continuou sendo alvo de investigações na Operação Lava Jato. A partir do início de 2016, foi investigado por acusações dos crimes de lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e ocultação de patrimônio. Lula se tornou réu em cinco ações penais, três das quais estão no âmbito da Operação Lava Jato.

Em 12 de julho de 2017, o juiz Sérgio Moro sentenciou Lula a 9 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex em Guarujá (SP), incluindo o recebimento de propina da OAS Empreendimentos, suscitando fortes manifestações – contra e a favor da condenação. Em 24 de janeiro de 2018, Lula foi condenado em segunda instância e teve  sua pena ampliada para doze anos e um mês de prisão, com início em regime fechado. Em 5 de abril de 2018, o juiz federal Sérgio Moro decretou a prisão de Lula. No dia 7 de abril, Lula entregou-se à Polícia Federal. Sua prisão despertou reações na imprensa internacional, com matérias publicadas em importantes jornais. Em várias cidades brasileiras, houve manifestações contra a prisão de Lula. Milhares de pessoas foram às ruas protestar.

Leia também as análises publicadas no Grislab sobre a prisão de Lula: - Solte Barrabás - http://grislab.com.br/solte-barrabas/; O acontecimento Lula - http://grislab.com.br/o-acontecimento-lula/

Mesmo preso, Lula é o pré-candidato do PT às eleições presidenciais deste ano (2018). Fatos novos (a divulgação de fotos do tríplex que contrariam a reforma apresentada pela acusação, posicionamentos do STF sobre o foro de julgamento dos processos) sugerem que outros desdobramentos ainda são esperados.