Nosso Radar de Celebridades tem com objetivo identificar e apresentar um grande painel das celebridades de nosso tempo - figuras públicas brasileiras que têm alcançado destaque e adesão junto a públicos significativos.

Conheça a proposta

Silvio Santos

Campo de exposição: onde Silvio Santos é acessado?

Silvio é acessado predominantemente pela televisão, por sua emissora própria, na qual comanda, atualmente, 3 programas. Sua atração principal, o Programa Silvio Santos, é o mais longevo da televisão brasileira, sendo apresentado por 55 anos. Silvio também é presença constante no noticiário de celebridades, seja em programas de TV de outras emissoras, que repercutem suas falas no SBT, seja em sites especializados. Outra via oficial de aparição do apresentador é a revista mensal SBT em Revista, que destaca artistas e produtos de seu canal. Embora também alcance expressiva popularidade nas redes sociais, seu perfil verificado no Twitter não é atualizado desde janeiro de 2018.

 

Acontecimentos: o que tem marcado a aparição pública de Silvio Santos

Como está em evidência há mais de 50 anos, Silvio coleciona acontecimentos amplamente discutidos. Alguns de maior repercussão foram:

  • Surgimento do SBT (1981) – o novo canal de TV aberta veio resgatar antigos modos de produção e atualizou a programação popular, influenciando, até os dias de hoje, as concorrentes
  • Problema nas cordas vocais e afastamento do programa (1987-88) – sua ausência do ar durante quatro semanas trouxe o suspense de uma possível interrupção de sua carreira televisiva.
  • Tentativa de candidatura à presidência (1989) – tentou concorrer às eleições para presidente do país, mas teve candidatura impugnada pelo TSE.
  • Casa dos Artistas, Sequestro e Carnaval (2001) – no mesmo ano, Silvio foi homenageado pela escola de samba Tradição, lançou o primeiro reality show de confinamento do Brasil e foi sequestrado pelo mesmo sequestrador que manteve a filha do apresentador sob cárcere dias antes.
  • Crise do Banco Panamericano (2010-11) – um rombo bilionário em seu banco foi descoberto. Para evitar a falência, deu todo o seu patrimônio como garantia em um empréstimo.
  • Controvérsias recentes – atualmente, Silvio tem ocupado o noticiário devido a episódios controversos que têm sido alvo de críticas por parte do público, por colocar convidados em situações vexatórias e constrangedoras apontadas como casos de racismo, homofobia, gordofobia e misoginia (exemplos: quando tentou forçar um caso amoroso entre Dudu Camargo e Maísa) , ou quando chamou Preta Gil de gorda, quando um jogo de seu programa chamou gays de “bicha”. Além desses acontecimentos, o apresentador  foi também criticado por receber em seu programa o presidente Michel Temer, em apoio à reforma da previdência.

 

Públicos e valores que Silvio Santos evoca

A imagem pública de Silvio já está tão consolidada que é possível considerá-lo como um verdadeiro mito, construído ao longo de sua longeva trajetória midiática. A associação do dono ao SBT é algo tão marcante a ponto de determinar a existência dos SBTistas, fãs fervorosos, atuantes e autodeclarados do canal, cuja imagem se funde com a de Silvio. Abarcando uma ampla faixa de público (desde crianças até idosos), a imagem pública de Silvio Santos é complexa, podendo ser divida em algumas faces sempre associadas a valores positivos:

  • Pai, patrão e padrinho – a partir dos prêmios concedidos em seus programas, Silvio desempenha uma função paternalista, encarna os valores da bondade, da generosidade e da confiança. Como patrão, comanda o SBT de forma centralizadora, revestindo-se de autoridade.
  • Herói cômico – ao acionar a persona do “velho gagá”, Silvio faz rir e traz humanização, alegria e felicidade. Porém, esse mesmo comportamento “sem filtros” também tem repercutido negativamente.
  • Santidade – Silvio é “santificado” por meio de sua história de percalços e superações tais como as dos santos, pelas graças e milagres concedidos a seu público – felicidade, reencontros e dinheiro – e por uma suposta integridade pessoal inquestionável.
  • Vencedor – a trajetória de vida do apresentador é celebrada como exemplo a ser seguido, devido a valores que ela evoca como persistência, honestidade e força de vontade.

Como mito, tal figura é quase uma unanimidade, celebrada por meio de programas, reportagens e livros biográficos que exaltam sua história de vida como modelo. Os recentes episódios de polêmica devem ser acompanhados para percebermos até que ponto essa imagem pode estar sendo, aos poucos, desestabilizada. Por ora, tais situações têm dividido o público entre críticos e defensores do apresentador, e esta última parcela ainda tem se sobressaído. Por enquanto, Silvio ainda é considerado o “rei da TV”.

 

 

Biografia

 

Nascido Senor Abravanel em 12 de dezembro de 1930 na cidade do Rio de Janeiro, Silvio é originário de família de classe média; seus pais, imigrantes, vieram para o Brasil e aqui montaram um pequeno estabelecimento comercial. Precocemente, Silvio passou a se dedicar ao comércio nas ruas do Rio de Janeiro, onde vendia bugigangas contando com seu indiscutível poder de persuasão e retórica. Depois de se dedicar a outras atividades profissionais e ganhar vários concursos de locução, foi para São Paulo trabalhar na Rádio Nacional, onde, a cada dia, assumia postos mais altos e angariava mais sucesso. Porém, foi com o “Baú da Felicidade” que Silvio impulsionou seu caminho empresarial, pois um deputado, tendo visto o êxito obtido com a venda de carnês do “Baú”, decidiu patrociná-lo na então TV Paulista (que viria a se tornar a Rede Globo anos depois). O suporte comercial das empresas de Silvio fez com que ele comprasse horários em diversas emissoras, nas quais seu programa era transmitido simultaneamente. Posteriormente, conseguiu uma concessão do governo e criou uma rede de televisão que cresceu e se tornou o SBT – Sistema Brasileiro de Televisão.